acrescimento

ou a sabedoria do caracol

Arquivo de Fevereiro, 2012

Para começar…

“O caracol constrói a arquitectura delicada da sua casca acrescentando espiras cada vez maiores uma a seguir à outra, mas depois pára bruscamente e dá início a enrolamentos que passam a ser decrescentes. É que uma única espira daria à casca uma dimensão 16 vezes maior. Em vez de contribuir para o bem-estar do animal, este passaria a ficar sobrecarregado. Portanto, qualquer aumento da sua produtividade serviria apenas como paliativo para as dificuldades criadas pelo aumento da casca para além dos limites fixados pela sua finalidade. Ultrapassado o ponto limite do alargamento das espiras, os problemas do sobrecrescimento vão-se multiplicar em progressão geométrica, ao passo que a capacidade biológica do caracol não pode aumentar, quanto muito, senão em progressão aritmética.”

Ivan Illich

segundo Serge Latouche

Pequeno tratado do decrescimento sereno

pp.37